Futsal – saiba o que mudou nas regras.

O Blog de Esporte bateu um papo com o professor João Meinberg sobre as mudanças na regra de futsal.

Daniela: Com as reformulações da regra do futsal, uma partida pode ser iniciada apenas com três jogadores. O que acontecerá se um desses jogadores sair da partida (contusão, expulsão, etc.)?

Meinberg: Sim. Pela nova regra o jogo poderá iniciar com 3 jogadores. Se houver uma contusão ou expulsão, o jogo terminará mantendo o placar atual, em caso de empate no momento de término da partida, a equipe vencedora será a que estiver completa.

Daniela: Muitos jogadores usam correntes, colares, alianças, piercing, brincos e nós, professores, sempre orientamos na retirada ou proteção com esparadrapos desses acessórios. A nova regra faz alguma restrição quanto ao seu uso?

Meinberg: Sim, o árbitro deve checar antes do inicio da partida, verificar se há tais acessórios nos jogadores e solicitar para os mesmos retirá-los.

Daniela: Houve alguma mudança em relação à duração da partida? Qual?

Meinberg: Não. O tempo regulamentar continua o mesmo. Porém, no momento que a mesa soar o sinal de paralisação  e a bola estiver em direção ao gol, deverá aguardar até sua finalização para constar se haverá realmente o gol e contabilizá-lo no placar. O mesmo ocorre se for marcado tiros livres diretos ou indiretos.

Daniela: O chute pode ser direto no início da partida? (bola de saída)

Meinberg: Não será validado gol por chute de saída direto.

Daniela: É permitido o recuo para o goleiro?

Meinberg: Com as novas regras em vigor o goleiro não poderá receber a bola em sua quadra de defesa.

Daniela: Qual sua opinião sobre essas novas resoluções? Elas permitirão que o jogo fique mais dinâmico?

Meinberg: Creio que fique mais ágil, pois foi diminuído o numero de jogadores de 05 (cinco) para 04 ( quatro), dificultando a saída do goleiro para jogar como estava habituado. Desse modo, penso que perderá um pouco o encanto das jogadas inesperadas.

Direto do país da NBA

“Elbows out”, “look at the basket”, “good job”. Os treinos de basquete mirim e pré-mirim tiveram um sotaque diferente por conta de uma visita especial nessa semana. Rafael Franco, ex-jogador da seleção brasileira de basquete e treinador nos Estados Unidos há 11 anos, aproveitou uma visita ao Brasil para dar dicas de bola aos meninos do Band.

Todas as instruções foram passadas em inglês, e entre um exercício e outro Rafael enfatizou a importância dos estudos para todas as carreiras, inclusive para os esportistas. “O basquete me proporcionou experiências incríveis, mas nunca deixei de me dedicar à escola e à faculdade”, afirmou o treinador, que saiu do Brasil para fazer faculdade nos Estados Unidos e obteve bolsa como atleta universitário.

As impressões sobre o treino não poderiam ser melhores. Rafael Franco elogiou o comprometimento dos meninos, que adoraram o convidado internacional. “É muito interessante porque eles têm uma outra visão do esporte”,comentou o aluno Omar Rached, ainda ofegante depois de ter dado tudo de si dentro de quadra.