Raio X

O Raio X do mês é com a Professora Eva Turin.

Disciplina que leciona no Band: História
Esportes que praticou: No Colégio sempre joguei basquete. Em clubes, primeiro comecei com atletismo no São Paulo (lançamento de dardo e corrida de 3.000m), o motivo foi que sempre morei perto do Clube do São Paulo e como não havia basquete feminino e eu tinha meus 15 anos, era o máximo que podia me distanciar de casa, mas acabei convencendo minha mãe da minha paíxão: o basquete. O clube mais perto era a Hebraica, onde joguei. Hoje faço caminhada. Nas férias fiz uma caminhada mais longa: 200 Km (duzentos mesmo). Andei o Sul de Minas, atravessei a Serra da Mantiqueira e cheguei em São Paulo. Minha filha foi junto. Vou repetir, só que com mais quilometros!
Ídolo: Magic Johnson, pela luta contra a AIDS e Michael Jordan, por motivos óbvios: é o melhor jogador de

basquete de todos os tempos.
Lembrança esportiva: Ganhar o Campeonato Estadual de 1982. Guardei o diplominha com orgulho….
O esporte é… fundamental para ter equilíbrio e me sentir feliz!

Futsal campeão no InterMóbile!!!

A equipe Pré-mirim masculina encerrou o ano com mais um título: o InterMóbile.

Com grande atuação na final, o Band venceu os donos da casa por 8 x 4.

Como a equipe ainda é nova, formada por alunos do 6.o ou do 7.o ano, esperamos poder conquistar mais títulos nos próximos anos…

Parabéns aos atletas!!!

Espanha estraga a festa brasileira…

Neste domingo tivemos a vingança da seleção espanhola que, na final do VI Grand Prix de Futsal, venceu a brasileira por 2 x 1.

Esta competição começou a ser disputada em 2005 e é realizada anualmente aqui no Brasil, com sedes diferentes. As cinco primeiras edições foram vencidas pelo Brasil com certa facilidade, até pela falta de adversários a altura.

Neste ano, com sede em Anápolis-GO, foi a primeira participação da Espanha que já aproveitou a oportunidade para devolver a derrota da Copa do Mundo em 2008, que foi vencida pelo Brasil nos pênaltis.

Os espanhóis foram superiores mesmo jogando num ginásio lotado de brasileiros. Se mostraram mais organizados, entrosados e anularam as jogadas brasileiras. E foram muito eficientes como no segundo gol marcado por cobertura, num lance em que o goleiro Tiago estava adiantado. Um verdadeiro “golaço”…

Vídeo dos gols da vitória espanhola

Durante o Grand Prix, a Liga Nacional esteve paralisada e volta hoje com o primeiro confronto da semi-final. Serão quatro jogos disputadíssimos, e todos transmitidos pelo SPORTV:

– 26/10 – 3.a feira – 19h00: Copagril-Faville/PR X Corinthians/SP
– 30/10 – sábado – 15h00: Carlos Barbosa/RS X Malwee-Cimed/SC
– 01/11 – 2.a feira – 18h45: Corinthians/SP X Copagril-Faville/PR
– 05/11 – 6.a feira – 18h45: Malwee-Cimed/SC X Carlos Barbosa/RS

Parece que este é o ano espanhol nos esportes: campeã no Futsal; da Copa do Mundo de Futebol… Além de liderar a Fórmula Um e o ranking mundial do Tênis!!!

Esporte Solidário em benefício da VIDAS

Pelo terceiro ano consecutivo, o Departamento de Educação Física e Esporte promove o Esporte Solidário (antigo Basquete Solidário),  que este ano, contará com a ilustre presença da equipe adulta masculina de Handebol do E.C. Pinheiros.

Tendo como objetivo arrecadar uma lista de necessidades (segue abaixo) para a ONG VIDAS, o evento acontece no Ginásio do Colégio Bandeirantes, no dia 05 de novembro, sexta-feira, a partir das 19h.

Fundada há um ano pela professora Patricia Goloni Lolo, a ong VIDAS (Vivência e Inclusão da pessoa com Deficiência por meio de Atividades e Sensibilização) tem como missão proporcionar a crianças e adolescentes com deficiência física, oportunidades de socialização e desenvolvimento, por meio da prática de atividade física, esportiva, de convivência e de lazer, visando formar cidadãos independentes e integrados. Também promove atividades de sensibilização para os pais e familiares, por entender que toda a família merece atenção diferenciada.

Compareça, faça parte de mais uma ação social do Colégio Bandeirantes.

Lista de Necessidades

  1. Suco embalagem tetrapak
  2. Descartáveis (pratinho bolo, garfinho, guardanapo, copos)
  3. Bolas para cegos
  4. Fraldas Adulto tamanhos P e M
  5. Lenço umedecido
  6. Livros em libras
  7. DVD filmes infantis (com interpretação em LIBRAS)
  8. Material para terapia ocupacional com deficientes visuais
  9. Telas para pintura
  10. Tinta PVC e tintas variadas para pintura
  11. Caixinhas para pintura (artesanato)
  12. Brinquedos esportivos (Raquete de frescobol e bolinhas, boliche de plástico, disco de velcro com bolinha, beisebol infantil, mini tabelinha de basquete)
  13. Mat (tapete) de yoga

Handebol: apaixone-se!

Conheci o handebol aos 12 anos de idade. Até então nunca tinha ouvido ou visto nada a respeito. No Brasil, país do futebol, outras modalidades costumavam ficar em segundo plano. E o handebol?

Esporte que nasceu por volta de 1919, criado por um alemão e profundamente difundido na Europa, o handebol no Brasil ganhou adeptos na década de 1930 principalmente em São Paulo e graças aos imigrantes.  Diversas configurações da modalidade já existiram, incluindo handebol de campo, disputado em campos de futebol.

Atualmente, o handebol é jogado em quadras e na areia (“Beach Handebol”) e ganhou milhares de adeptos no Brasil. Hoje figura entre as modalidades mais praticadas nas escolas de todo pais. Mas como?

Após ter sido incluída em jogos Universitários Brasileiros nos anos 70, a modalidade começou a ganhar força. A criação da Confederação Brasileira de Handebol e das Federações vinculadas a ela fortaleceu a modalidade no país. Em 1992 a primeira seleção brasileira participou dos Jogos Olímpicos.

Apesar de ganhar dimensões olímpicas, o esporte começou a atrair a atenção da mídia brasileira apenas no final da década de 90 e começo dos anos 2000, quando algumas emissoras iniciaram de maneira considerável a transmissão de jogos e campeonatos.

A mídia não foi o único caminho que levou o handebol ao conhecimento dos brasileiros, mas colaborou com o processo que o disseminou por inúmeras escolas, universidades e clubes no país.

E mais ou menos assim que milhares de brasileiros como eu foram se apaixonando por esse jogo. Muitos gols, muita velocidade, marcação forte e goleiros espetaculares!

E agora o handebol ganha espaço no Blog do Esporte do Band, sendo mais um canal para divulgação de campeonatos, jogadores e novidades.

Em breve atualizações e links! Acompanhem!

Futsal – 3ª série – Masculino 2010

Torneio de Futsal masculino

3.a série – Ensino Médio

Local: Ginásio
Horário: 9h30

Grupo A Grupo B Grupo C Grupo D
3B1 3B2 3B3 3B4
3E2 3E3 3B5 3E1
3H3 3H1 3E4 3H2

 

Data Jogo Local Horário Grupo Equipe 1   X   Equipe 2
23/08 – 2.a feira 1 Ginásio 9h30 A 3B1  1 X  2 3E2
24/08 – 3.a feira 2 Ginásio 9h30 B 3B2  0 X  2 3E3
27/08 – 6.a feira 3 Ginásio 9h30 C 3B3  1 X  1 3B5
30/08 – 2.a feira 4 Ginásio 9h30 D 3B4  0 X  4 3E1
01/09 – 4.a feira 5 Ginásio 9h30 A 3B1  2 X  0 3H3
02/09 – 5.a feira 6 Ginásio 9h30 B 3B2  0 X  3 3H1
03/09 – 6.a feira 7 Ginásio 9h30 C 3B5  1 X  3 3E4
08/09 – 4.a feira 8 Ginásio 9h30 D 3B4  0 X  2 3H2
10/09 – 6.a feira 9 Ginásio 9h30 A 3E2  7 X  1 3H3
28/09 – 3.a feira 10 Ginásio 9h30 B 3E3  0 X  0 3H1
30/09 – 5.a feira 11 Ginásio 9h30 C 3B3  1 X  1 3E4
04/10 – 2.a feira 12 Ginásio 9h30 D 3E1  3 X  1 3H2
06/10 – 4.a feira 13 Ginásio 9h30 Semi 3E2  0 X  1 3E1
07/10 – 5.a feira 14 Ginásio 9h30 Semi 3E4  1 X  3 3H1
14/10 – 5.a feira 15 Ginásio 9h30 Final 3E1  4 X  1 3H1

Campeão:3E1

Vice-Campeão: 3H1

Departamento de Educação Física e Esporte

Brasil: tri-campeão mundial de voleibol masculino

O Mundial de Voleibol na Itália foi estranho…. Os italianos e a federação internacional fizeram um campeonato que permitiu, mesmo aos que perderam, uma chance de recuperação. Há algum tempo a Itália vem sofrendo com a falta de resultados expressivos e cogita-se que fez isso para escolher adversários mais fracos nas fases seguintes e voltar à hegemonia mundial do esporte. Os italianos têm oito títulos da Liga Mundial e dominaram o esporte nos campeonatos mundiais de 1990, 1994 e 1998.

Com o regulamento escolhido pelos italianos (sede do Mundial), todas as seleções já sabiam antes de cada partida qual o resultado, vitória ou derrota, permitiria cair num grupo teoricamente mais fácil na fase seguinte.

Perder uma partida em benefício próprio é ético? É justo? É válido? A discussão é longa e importante. O Brasil entregou o jogo contra a Bulgária para “fugir” de Cuba na semi-final? Ou realmente jogamos mal naquele dia em que nosso único levantador disponível não estava apto a jogar?

Do que tenho certeza é que não gostei do que ví. Um time apático em quadra, um time desfigurado, um técnico, a meu ver, envergonhado do que havia pedido a seus jogadores…. Uma passagem triste de um time que é sempre tão encantador.

Acabamos de vencer os cubanos na grande final por 3 X 0, com uma atuação  brilhante do levantador Bruno e do oposto Leandrão. O time jogou unido e com muita garra. Certamente todos sabiam que uma derrota faria com que o jogo contra a Bulgária voltasse à berlinda. As vitórias encobrem as falhas e ressaltam as qualidades. O Brasil continua mandando no voleibol mundial, apesar daquele jogo contra os búlgaros….

Raio X

Nome: Cláudia Regina Franceschet Navarro de Andrade

Apelido: Claudinha, ou Dinha pra os íntimos… Hehehe.

Disciplina que leciona no Band: sou coordenadora e professora do Departamento de Educação Física e Esporte do Band

Esportes que praticou e pratica:

  • 13 anos – comecei a treinar voleibol no Clube Atlético Ypiranga (atacante – ponta)
  • 15 anos – passei no teste e fui para o Clube Athlético Paulistano (levantadora)
  • 16 anos – fui então jogar no Tênis Clube Paulista na categoria Infanto juvenil.
  • No 3.o ano do Band – parei de jogar para me dedicar aos Vestibulares
  • 17 anos – entrei na Faculdade de Educação Física de Santo André (FEFISA) e cheguei a jogar voleibol pela Facul
  • 18 anos – comecei a trabalhar no Colégio Bandeirantes como Professora de Educação Fisica e parei de treinar voleibol que foi minha grande paixão na adolescência
  • 35 anos – me apaixonei pela corrida e treinei bastante para provas de 10K, visando meia-maratona.
  • 42 anos – nasceu a Giovanna e parei de correr.
    Ainda vou voltar a minha paixão de hoje que é a corrida.
    Me aguardem !!!

Ídolo no esporte: meu ídolo no esporte foi a Jaqueline do Voleibol por me identificar tanto pessoalmente como no estilo de jogo. Na época, para mim, ela era A jogadora de voleibol. Consegui grandes desempenhos me inspirando nela.

Lembrança espotiva mais marcante: jogo de voleibol contra o Paulistano em que eu concorria a vaga para a seleção Infanto-Juvenil do Brasil como levantadora. Fui melhor que minha rival, mas… ela tinha 10 cm a mais que eu… Não fui convocada.

Pra vc o esporte é

Esporte para mim é Educação, é Conscientização, é Formação Plena do Indivíduo; formação física, mental, intelectual, emocional e social.

Pra mim, Esporte é tudo! É Saúde! É VIDA!